Quinta, 22 de Abril de 2021 16:36
11 11 99843-7541
21°

Muitas nuvens

São Bernardo do Campo - SP

Dólar com.

R$ 5,46

Euro

R$ 6,56

Peso Arg.

R$ 0,06

Cultura Reconstrução

Paranapiacaba recebe estudos técnicos para recuperação do Pátio Ferroviário

rojetos executivos estão sendo realizados com patrocínio da MRS e apoio da Prefeitura de Santo André

30/03/2021 11h25
36
Por: Redação
 Leo Giantomasi
Leo Giantomasi

A Vila de Paranapiacaba começou a receber estudos técnicos para restauração do Pátio Ferroviário. Os projetos executivos estão sendo elaborados pela Brasil Restauro - Arquitetura e Cultura, com patrocínio da MRS e apoio da Prefeitura de Santo André.

Este plano inédito produzirá, pela primeira vez, mapas e textos detalhados para a recuperação do patrimônio material, além de uma investigação sobre o potencial para a economia criativa da região, que poderá gerar recursos para os moradores e mantenedores das riquezas da vila. A estruturação dos projetos executivos começou em fevereiro de 2021 e tem prazo estimado de seis meses para sua conclusão.

Além da preservação ferroviária, é preciso encontrar um projeto sustentável com participação do município e da comunidade. Para a MRS, esse é o ponto mais importante dos estudos em andamento. A companhia avalia que, além de desenvolver um plano para a recuperação do Pátio Ferroviário da Vila de Paranapiacaba, os projetos executivos em desenvolvimento vão indicar caminhos para uma maior integração entre poder público e comunidade para a geração de ideias que possam unir a conservação da memória a projetos de crescimento da região por meio do turismo e da cultura, por exemplo.

“A MRS tem feito muitas ações de restauro nos últimos anos. Nossa preocupação tem sido encontrar destinações adequadas para os espaços restaurados. Formas de congregar o poder públicos local, as comunidades e entidades, como a ABPF (Associação Brasileira de Preservação Ferroviária), para a criação de projetos sustentáveis, que gerem renda e trabalho usando o patrimônio histórico recuperado. O estudo em andamento é essencial para que se encontre uma vocação para o Pátio Ferroviário. Há vários exemplos de outras cidades no mundo que foram bem sucedidas em ações assim e isso é o primeiro passo para atrair mais empresas privadas para iniciativas como essa”, explica José Roberto Lourenço, gerente geral de Relações Institucionais da MRS no estado de São Paulo.

O valor aprovado de R$ 445.570,69 é patrocinado pela MRS Logística, por meio da Lei de Incentivo à Cultura. Com área total de 3.452,13 metros quadrados, área construída de 465,86 metros quadrados e área urbanística de 2.986,27 metros quadrados, o Pátio Ferroviário faz parte do patrimônio histórico e ambiental da Vila Ferroviária de Paranapiacaba, tombada pelo Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), desde 2002; Condephaat (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico Artístico, Arquitetônico e Turístico do Estado de São Paulo), desde 1987; e pelo Comdephaapasa (Conselho Municipal de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico, Arquitetônico-Urbanístico e Paisagístico de Santo André), desde 2003.

“A ação conta com o apoio da Secretaria de Meio Ambiente, que tem trabalhado sistematicamente no projeto de recuperação da Vila de Paranapiacaba. A parceria com a MRS só veio a somar forças e energias para que as entregas acontecessem, já tivemos exemplos bem sucedidos com a Torre do Relógio, nas cabines de sinais e comando. Recuperar o Pátio Ferroviário e fazer o estudo de viabilidade da economia criativa vai aliar o restauro de prédios e estruturas históricas ao bem estar da comunidade, que sempre clama por aprimoramento e novas formas de tornar a vila autossustentável”, afirma o secretário de Meio Ambiente, Fabio Picarelli.

 

 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.