Quarta, 08 de Dezembro de 2021 16:19
11 11 99843-7541
17°

Pancada de chuva

São Bernardo do Campo - SP

Dólar com.

R$ 5,54

Euro

R$ 6,28

Peso Arg.

R$ 0,05

Turismo Turismo

São Bernardo fica em zona de classificação para Estância Turística em ranking do Estado

Hoje MIT, cidade alcança segunda posição na lista, mas não é alçada por conta do tamanho da população

28/10/2021 11h55
Por: Redação Fonte: PMSBC
PMSBC
PMSBC

São Bernardo entrou na zona de classificação do governo de São Paulo em situação que poderia alça-la como Estância Turística, devido a parâmetros técnicos. Em ranking atualizado do Palácio dos Bandeirantes, a cidade do Grande ABC, categorizada como MIT (Município de Interesse Turístico), alcançou a segunda posição da lista estadual, atrás apenas de Paraibuna, na região de São José dos Campos. A colocação daria condições de acesso, mas o tamanho da população impede a medida, conforme a Lei Complementar 1.261/15.

A legislação vigente no Estado inviabiliza que municípios com mais de 200 mil habitantes possam pleitear a condição de Estância. A referida lei é base para elevação anual de três MITs à condição de estância, de acordo com critérios pré-estabelecidos, e, por sua vez, as três estâncias com menor pontuação passam a ser consideradas como MIT, uma espécie de rebaixamento. Entre as 645 cidades do Estado, 210 são turísticas, sendo 70 estâncias e 140 MITs. São Bernardo recebeu título de MIT no primeiro semestre de 2019, durante a gestão Orlando Morando.

Junto a Paraibuna e São Bernardo, Araraquara - também com mais de 200 mil moradores - completa o pódio. O top 10 do rol é composto por Barretos, Araras, Sertãozinho, Juquitiba, Jacareí, Jundiaí e Limeira. A diferença de classificação entre MIT e Estância se dá pelo contingente populacional e valores de repasse do governo paulista. Todos os MITs recebem aproximadamente R$ 700 mil anuais, enquanto Estâncias têm aportes que superam a quantia de R$ 3 milhões. Os recursos encaminhados são exclusivos do Tesouro do Estado e limitados por orçamento.

O ranqueamento foi apurado na ‘lição de casa’ requerida aos municípios, a exemplo de contar com expressivos atrativos turísticos, registrar um conselho municipal de turismo ativo e apresentar documentos técnicos atualizados (inventário de atrativos, dos serviços e de emergência médica, estudo de demanda e plano diretor de turismo), bem como manter em operação um centro de informações turísticas, participar de feiras e eventos do setor, aplicar pesquisas, realizar atividades de fluxo turístico e ter informações a respeito no site da Prefeitura.

“Estamos investindo no potencial turístico de São Bernardo, que possui características que nos dão condições de ampliar essa reserva. A classificação mostra que temos acertado em nossas decisões”, pontuou o prefeito Orlando Morando. Aspecto de destaque, o segmento de turismo industrial é fator agregador para São Bernardo.

INVESTIMENTOS - A cidade da região aplicou seu primeiro recurso como MIT na revitalização e ampliação do centro de informações turísticas e implantação do gabinete do prefeito mirim, obra entregue em agosto. Também já teve aprovada a restauração de edificações da Área Amazônica na Cidade da Criança, o que inclui as réplicas do Hotel Amazonas, de edifícios da Zona Franca de Manaus e do Monumento do Relógio.

 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.